Liberdade (?)

Quando comparamos os jogos de personagens e os de simulação sob o ponto de vista da liberdade de ação, percebemos que o primeiro possui uma liberdade bem mais limitada, tendo em vista que “o caminho a ser percorrido no RPG, embora acessado de outra forma, é essencialmente linear” (GOMES, 2006, p.10). Entretanto, ainda que o jogador encontre mais liberdade de ação nos jogos de simulação, ela não é completa, pois nenhum jogo está livre de convenções, ideologias e limitações. Dessa forma, mesmo que o jogador possa “fazer o que quiser” dentro de um jogo como Sim City, todas as possibilidades de escolha do jogador e comportamento do sistema estão limitados a uma ideologia e conceituação pré-determinados pelo designer.

Anúncios
Esse post foi publicado em Liberdade, O design da narrativa como simulação imersiva e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s